quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O imperialismo - Resumo


O imperialismo - Resumo


Soldado inglês pisa em
Governate egípcio (1893).
Os grandes monopólios haviam crescido tanto que o mercado nacional já não era mais suficiente. As megaempresas passaram a exportar capital, ou seja, investir capital em outros países. Economistas alemães e ingleses do início do século XX chamaram a nova fase do capitalismo mundial de impe­rialismo. Para esses economistas, os países eram imperialistas quando seus monopólios se tornavam donos de empresas em outros países ou colônias, buscando novos merca­dos consumidores, fontes de matérias-pri­mas e mão-de-obra barata para explorar. Ou seja, o imperialismo estava ligado a dois fenômenos: investimento de capi­tal no estrangeiro e domínio eco­nômico de um país sobre outro.
Os países imperialistas coloni­zaram vastas regiões na África e na Ásia, submetendo milhões de seres humanos. Procuravam justificar suas ações utilizando três idéias preconceituosas: o racismo (“A raça branca merece dominar as raças inferiores”), o etnocentrismo (“Os brancos civilizados estão levando o progres­so para os povos primitivos”) e o darwinismo social (“Na luta pela sobrevivência, as nações mais fortes sobrevivem e as mais fra­cas devem sucumbir”).

Quem sou eu

Minha foto

Sou um jovem estudando à procura de uma odisséia virtual.