quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

O começo da guerra - Primeira Guerra Mundial - #08







Ilustração feita em 1914 mostra 
o atentado em Sarajevo 
contra o herdeiro austríaco
 Francisco Ferdi­nando. Veja que sua esposa tam­bém será 
baleada pelo terrorista.


O começo da guerra - Primeira Guerra Mundial - #08




Qualquer pessoa bem-informada perce­bia que a Europa estava a um passo da guer­ra. Os governos das principais potências já tinham iniciado uma corrida para produzir armamentos cada vez mais modernos e mor­tíferos. Milhares de jovens haviam sido con­vocados para fazer parte dos exércitos. A at­mosfera política internacional era pesada. Era como se a Europa fosse um barril de pól­vora. Faltava apenas um fósforo aceso para detoná-lo. Pois o fósforo foi aceso na cida­de de Sarajevo, á capital da Bosnia.
Em 1908 (e você já sabe que não precisa ficar decorando datas), o Império Austro- Húngaro simplesmente anexou (dominou) dois territórios balcânicos (da região dos Bál­cãs) onde viviam eslavos: a Bosnia e a Herze­govina. Territórios reivindicados pela vizinha, que sonhava em formar a Grande Sérvia.
Para esquentar ainda mais a situação, o herdeiro do trono austríaco, o arquiduque Francisco Ferdinando, resolveu demonstrar sua força aos sérvios visitando Sarajevo. Note bem o significado disso: a população de Sarajevo, estimulada pelos sérvios, odiando os austríacos; e o filho do impera­dor da Áustria resolveu desfilar em carro aberto (sem capota) pelas ruas arborizadas da bela cidade. Resultado: um comando ter­rorista bósnio foi designado para pegar Francisco Ferdinando... e conseguiu. O ar­quiduque foi assassinado a tiros de pistola.
A Áustria culpou a Sérvia pelo atentado e lhe declarou guerra. Em resposta, a Rússia declarou guerra à Áustria. A Alemanha, por sua vez, aproveitou para ficar do lado da Áustria e logo recebeu uma declaração de guerra por parte da França e da Inglaterra. Começava o conflito.

Quem sou eu

Minha foto

Sou um jovem estudando à procura de uma odisséia virtual.